RUA CHABAD, 105 - CERQ. CÉSAR CEP 01417-030 - SÃO PAULO - SP

O HOMEM, A BESTA E A VIRTUDE

Cartaz-Homem,-Besta,-Virtude_NOVO
Intérpretes – Débora Duboc, Fernando Fecchio,
                         Gabriel Miziara, Thiago Adorno
Encenação – Marcelo Lazzaratto
Versão e Tradução – Marcos Caruso
Direção de Arte – Chico Spinosa
Música  – Gustavo Kurlat, Rubem Feffer
Produção – Olhar Imaginário – Núcleo de Teatro

A comédia de Luigi Pirandello O HOMEM, A BESTA E A VIRTUDE é um espetáculo teatral de Débora Duboc que conta com os atores da nova geração paulista Gabriel Miziara, Fernando Fecchio e Thiago Adorno.

 

O texto tem tradução do autor e ator Marcos Caruso, direção de arte do carnavalesco Chico Spinosa e encenação de Marcelo Lazzaratto. O espetáculo teve sua estréia na cidade de São Paulo no Teatro Sérgio Cardoso, em novembro de 2007, e foi sucesso de público e crítica.

 

A peça é uma sátira mordaz sobre a moral e sociedade burguesa do início do século XX. Seus personagens têm a força da essência da “commedia dell’arte” e por isso permanecem inesquecíveis aos olhos do espectador. O texto sustenta o cômico sobre paradoxos caracterizando contradições insolúveis que criam situações hilárias.

 

A comédia, suavemente erótica, joga com a possibilidade de uma pessoa ser várias, ou seja, o dilaceramento do “eu”: questão central no teatro de Pirandello — a autenticidade e a impossibilidade de viver em estado de sinceridade perante o mundo.

 

O espetáculo é parte do repertório do NÚCLEO DE TEATRO e esteve em cartaz circulando pelo país por diversos anos.