MEMÓRIA DE ELEFANTE
Longa-metragem em desenvolvimento

Um drama sobre o improvável romance entre uma fazendeira e um jovem imigrante haitiano no coração do Brasil.

Filme de arte com linguagem original, passado no centro-oeste, que apresenta as muitas estórias vividas num Brasil profundo e desconhecido pela maioria. A trama principal gira em torno do imprevisível romance da personagem Marta (65), viúva de um grande fazendeiro de Mato Grosso, com Alix (28), imigrante haitiano que trabalha em sua terra. O subtexto do drama carrega os temas da violência contra a mulher, o poder do agronegócio, a misoginia e a xenofobia, o preconceito racial e social. Concepção e roteiro de SEVERINO NETO, jovem talento de Cuiabá, que convidou TONI VENTURI para realizarem juntos o projeto.

Atriz convidada: LILIA CABRAL.

SÍNTHIA
Longa-metragem em desenvolvimento

SÍNTHIA é um drama sobre a (in)tolerância e a compaixão que trata com delicadeza temas candentes como a identidade de gênero, a ditadura e os preconceitos enraizados da classe média brasileira. Uma história de uma família que atravessa a linha do tempo desde o regime militar até as manifestações de 2013.

Baseado na obra de KIKO MARQUES e do grupo teatral VELHA COMPANHIA, o espetáculo vem ganhando prêmios e fazendo sucesso há três anos. Um filme tocante que conta com o roteirista MARCUS AURELIUS PIMENTA, consultoria do diretor e roteirista argentino DIEGO LERMAN e direção do cineasta TONI VENTURI. Produção OLHAR IMAGINÁRIO, distribuição PANDORA FILMES.

SINOPSE

Vicente, um professor branco de violino, entrega-se de corpo e alma para terminar a Sinfonia da Compaixão, uma sonata dedicada à sua mãe, enquanto procura obsessivamente o corpo de Conrado, seu talentoso pupilo, um jovem musico negro que foi sepultado numa vala comum. Sua mãe Cida, convalescendo de uma grave doença, prepara uma grande ceia de Natal para reunir seus quatro filhos homens pela última vez. Todos aguardam ansiosos Vicente para o jantar quando chega Sínthia, a filha que ela nunca teve.

Captura de Tela 2021-04-30 às 16.36.24.
SINTHIAlogo.png

TBC: A PEDRA E A MEMÓRIA

Longa-metragem em desenvolvimento

Onde e quando começou o teatro verdadeiramente brasileiro? Uma coisa é certa: o Teatro Brasileiro de Comédia (TBC) é um de seus marcos mais importantes, como prédio tombado no bairro do Bexiga e parte da história cultural do país.

Combinando rigor estético, dramaturgia, boas risadas e um sólido conteúdo histórico, o documentário TBC: a pedra e a memória tem como objeto o Teatro Brasileiro de Comédia, patrimônio cultural ancorado no prédio inaugurado em 1948 pelo engenheiro italiano Franco Zampari. É na fachada do prédio tombado que o filme começa.

A HISTÓRIA DA MÍDIA

Longa-metragem em desenvolvimento

O documentário versará sobre o desenvolvimento da comunicação de massa (mass midia) ao longo do século XX, a crescente internacionalização dos grupos norte-americanos, a modernização da imprensa brasileira a partir dos anos 1950, o empoderamento estratégico das grandes empresas nacionais, e a partir do advento da internet as transformações que os meios de comunicação estão vivendo na presente era digital.

TBC_a_pedra_e_a_memória.PNG
historia da midia 2.jpg